• Ariane Angioletti

Cerca de 35% dos idosos sofrem quedas anualmente

As quedas são a causa de boa parte das hospitalizações e mortes em decorrência de agravamento do quadro após a queda.


Os idosos tem maior probabilidade de sofrer quedas e estas quedas, ainda, tem grandes chances de desenvolverem ou agravarem problemas de saúde dos idosos.

.

Anualmente surgem campanhas com relação a importância da prevenção de quedas e outros acidentes domésticos. Todas as campanhas destacam na simplicidade e facilidade das ações preventivas.

.

Retirada de tapetes e de móveis que possam ser obstáculos, eliminação de pequenos desníveis no piso, instalação de barras de apoio, uso de iluminação indireta para o deslocamento noturno, uso de calçados presos nos pés, elevação do vaso sanitário, ao menos uma cadeira (ou poltrona) com assento mais alto, entre tantas outras que não são complicadas de se fazer. Mas, para fazê-las, precisamos de duas questões: 1. que alguém assuma a realização destas adequações; 2. que o idoso colabore e não crie óbice às mudanças. E são essas duas questões que se chocam frequentemente.

.

Como sempre digo, não estamos acostumados a encarar nosso envelhecimento e seus reflexos em nossa condição física. Porém, até o mais atlético dos idosos, vai encarar os efeitos do tempo em seu organismo. Talvez de maneira mais lenta e gradual. Mas ela virá.

.

O fato é que as quedas - muitas vezes evitáveis - trazem complicações que se tornam graves. A principal delas, é transformar um idoso independente em uma pessoa dependente para suas atividades diárias. Na minha vivência com idosos, sei de fraturas de fêmur que colocam os idosos em cadeiras de rodas, de onde jamais sairão.

.

As cirurgias, internações e uso de medicações mais fortes, o tempo acamado ou numa cadeira de rodas, a demora de resposta do organismo, os reflexos disso tudo, aliado ao estado emocional do idoso, causam um quadro importante.

.

Costumo perguntar aos idosos como caíram. Posso afirmar que, na minha pesquisa informal e sem nenhuma técnica, 99% dos idosos carrega a culpa da queda em suas costas. Além disso, esta culpa invade aquele espaço onde o idoso sente-se atrapalhando a rotina da família e frustrado por não conseguir cuidar de si.

.

Já escrevi sobre as quedas em vias públicas e sobre a necessidade de adequarmos os equipamentos urbanos. Porém, de nada adianta uma praça segura, se o idoso pode tropeçar e cair ao levantar-se de sua cama ao tentar ir até o banheiro!

.

Vamos tirar o tapete da sala?

0 visualização

Criado por Ariane Angioletti. Todos os Direitos Reservados.

Siga-nos nas redes sociais!

  • Facebook ícone social
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram