• Ariane Angioletti

Documentos que você deveria organizar ao receber um diagnóstico de doença degenerativa.

Você já parou pra pensar que organizar seus documentos pessoais e profissionais, conversar sobre suas vontades e anseios e desenvolver uma relação amigável com a passagem do tempo, pode ser algo benéfico para você e para os que você ama e se preocupa?


No meu dia-a-dia, lido com o resultado da falta de conhecimento, de organização e de uma conversa prévia entre a pessoa com um diagnóstico de doença degenerativa ou incapacitante e seus familiares.

.

Ao questionar a família sobre o que a pessoa que perdeu a capacidade de se manifestar gostaria que fizéssemos com relação aos seus cuidados, ao seu patrimônio, até mesmo sobre um possível suporte religioso, na maioria das vezes, não tenho resposta.

.

Essa ausência de conhecimento é fruto da negação do avanço da doença, da nossa cultura que evita falar da morte e de um medo exacerbado da família de entristecer o doente com questões que lembrem do seu quadro e das próximas etapas que estão por vir, com dependência, ausência de autonomia e, por fim, a incapacidade civil.

.

Pensando nessas questões, redigi uma cartilha online, onde aponto três movimentos importantes que devem ser feitos por aquele que recebe um diagnóstico de doença degenerativa e seus familiares:

.

1. Tenha uma pasta de documentos

2. Testamento

3. Diretiva antecipada de vontade

.

Espero que as dicas sejam úteis! Um advogado da sua confiança poderá lhe orientar sobre cada um dos itens e outras questões importantes!

.

Para acessar a cartilha, clique aqui: https://www.arianeangioletti.com/cartilha-digital

394 visualizações

Criado por Ariane Angioletti. Todos os Direitos Reservados.

Siga-nos nas redes sociais!

  • YouTube
  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • LinkedIn ícone social